Atualizando...
Seu carrinho está vazio.

Por que seu HD pode estar deixando seu Premiere lento?

Você está no seu computador para editar seu vídeo, mas na hora de adicionar o material bruto, visualizar a timeline ou renderizar, a performance fica aquém do esperado? Uma possibilidade é que a sua configuração de armazenamento é a origem do problema!


Mas calma? HD não é tudo igual? Tendo espaço disponível, deve funcionar, não? Não é bem assim. Na verdade, a tecnologia dos HDs convencionais é bem antiga, e por mais que tenha sido aperfeiçoada ao decorrer das décadas de sua existência, chegamos aos limitadores físicos para este formato.


Existem hoje alternativas muito mais rápidas e eficientes do que o HD convencional e que simplesmente transformam sua experiência. É o caso dos SSDs, em seus diversos formatos e capacidades.


Então a solução é só usar um SSD ao invés de um HD e está resolvido? Não exatamente. No caso do Adobe Premiere Pro e até mesmo do Adobe After Effects, muito parecido neste quesito, a quantidade de drives de armazenamento e a maneira como dividimos arquivos e funções interferem significativamente na performance do programa, e, é claro, no ritmo da sua workflow.



A recomendação mínima para sua workstation de Premiere Pro é de dois drives de armazenamento: Um SSD para sistema operacional e programas e um SSD para projetos, material bruto e o cache de disco. Caso o budget seja mais limitado, o segundo SSD pode ser substituído por um HD convencional, mas realmente não vale a pena rodar o sistema operacional e programas de um HD convencional. A diferença em tempo de boot e carregamento é gritante.


Em uma situação ideal, 4 drives de armazenamento são ideais para se trabalhar no premiere. O primeiro SSD mantém a função de conter o sistema operacional e programas instalados. O segundo SSD fica com a função de manter os arquivos de projetos e material bruto. O terceiro SSD fica com a função de manter os arquivos temporários, como o Media Cache. Tanto no segundo como terceiro SSDs, o uso de um SSD M.2 NVMe pode se mostrar interessante, principalmente se os seus projetos envolvem arquivos de vídeo em RAW, ou simplesmente arquivos mais pesados, como 4K com altos bitrates. A velocidade de leitura e escrita superior desses modelos (que pode passar dos 3,5GB/s!)


Como último drive um HD convencional, de 3TB ou 4TB (ou mais até, dependendo da natureza dos projetos). Esse drive é o mais lento, porém ainda o melhor para armazenamento a longo prazo, principalmente quando se comparado o custo por GB e o fato de que velocidades tão altas não são necessárias.






 




E é isso! Dividindo o trabalho de escrita e leitura em dois ou mais drives de armazenamento fará com que o Adobe Premiere apresente sua melhor performance no seu hardware! É claro que ter um processador e uma placa de vídeo que entreguem a performance necessária é igualmente importante, mas isso fica para outra hora!


Qualquer dúvida é só entrar em contato conosco pelo formulário de contato aqui no site! Não se esqueça de se inscrever no canal do Youtube Rocketz Pro para saber quando sair um vídeo novo. Até a próxima!