Atualizando...
Seu carrinho está vazio.

Então quer dizer que chegou a hora de investir em uma workstation para Revit, mas você não tem certeza de qual processador escolher?


Apesar de não existir um modelo perfeito para todos os usos do programa, é possível priorizar algumas características de um processador dependendo do seu workflow.


O software Autodesk Revit é um programa usado por diversos profissionais que atuam em áreas como engenharia e arquitetura. É um programa usado para BIM (Building Information Modeling), ou Modelagem de Informação de Construção. A flexibilidade do programa está em conter recursos para projetos de arquitetura, engenharia de sistemas mecânicos, elétricos e hidráulicos, engenharia estrutural e construção.


Além de algumas especificações básicas presentes na documentação oficial da Autodesk, desenvolvedora do software, e de listas de placas de vídeo suportadas pelo programa, não é muito fácil encontrar informações mais detalhadas sobre o hardware ideal para o programa, e o que realmente importa dependendo da tarefa realizada dentro do programa.


Hoje iremos focar no processador ideal para se trabalhar com Revit 2018. Quando pensamos em processador, geralmente utilizamos a “velocidade” como medida de comparação, desconsiderando demais fatores. O valor que é usado para essa comparação tende a ser o clockspeed, medido em GHz.


Parece seguir uma certa lógica, não? Um processador que apresenta uma clockspeed de 4GHz deve ser superior a um processador de 3.2GHz, não? Então, a realidade é um pouco mais complexa.


Da mesma forma que em câmeras digitais nós não podemos julgar a qualidade baseada em megapixels do sensor, é isto que costuma ser utilizado em toda a comunicação publicitária por ser um valor absoluto, fácil de ser comparado. Isto não muda o fato de que uma DSLR com sensor de 8MP consegue gerar imagens muito superiores a uma câmera com sensor de 16MP em um smartphone. Mas hoje o assunto não é fotografia.



Voltando a processadores, a velocidade apresentada em GHz possui sua relevância, mas não é o único fator a ser considerado. Atualmente, o que mais é preciso prestar atenção ao comparar processadores é sua performance para determinada atividade ou programa, e o valor a ser comparado é o resultado de um Benchmark, um teste consistente que é rodado em diversos processadores.


Características relevantes a serem levadas em conta, bem antes de olhar o clockspeed, incluem: Arquitetura do processador, litografia (medida em nanômetros) e número de núcleos (cores). O clockspeed só pode ser comparado entre processadores da mesma geração, com mesma arquitetura e litografia. Neste uso esse valor é relevante.


Tudo bem, processadores são muito mais complicados do que medir a velocidade de um carro. Mas o que isso interfere no Revit? Dependendo do seu foco utilizando o programa, pode ser recomendado um processador melhor em um quesito ou outro. E estes quesitos podem chegar a ser inversamente proporcionais nas opções de processadores disponíveis.


Indo direto ao ponto, se o seu uso do Revit está focado na modelagem e exportação de projetos, além de trabalho gráfico padrão, o programa valoriza a velocidade dos cores sobre o número de cores. O que isso quer dizer? Que para estas tarefas, é mais vantajoso trabalhar em uma workstation com um processador com quatro núcleos físicos bem rápidos do que uma workstation com 18 núcleos mais lentos. Um exemplo de processador recomendado para este uso é o Intel Core i7 8700K 3.7GHz e com 6 núcles físicos.


Agora, a exceção é quando o foco está em renderização. O Revit utiliza uma versão do Mental Ray rendering engine, ou motor de renderização. Este engine só utiliza a sua CPU para renderizar, e é capaz de utilizar todos os cores disponíveis no seu processador para acelerar este processo. Devido a esta característica, se o objetivo da workstation é ter o melhor tempo de renderização possível, processadores com muitos cores são a escolha superior. Eles requerem um investimento superior, por utilizarem um socket diferente presente em placas-mãe mais caras, mas em compensação podem fornecer uma performance duas vezes maior em renderização, dependendo da natureza do projeto e processadores comparados. Um processador recomendado para este uso é o Intel Core i9 7900X, que contém 10 núcleos físicos.






 




Isto não significa que você não pode modelar e exportar em workstations com estes processadores. A questão é que você abre mão de um pouco de performance no uso geral do Revit, mas ganha consideravelmente na hora de renderizar o projeto.


É claro que o processador é importante, mas configurar uma workstation com memória, placa de vídeo e armazenamento otimizados para o uso do software são imprescindíveis para uma experiência agradável com o programa. Mas estes tópicos serão abordados em outro momento.


Ficou mais fácil escolher o processador para sua próxima workstation de Revit? Caso tenha ficado com alguma dúvida, não deixe de mandar uma mensagem! Nós podemos ajudá-lo a escolher o melhor hardware para sua workstation de Revit! É só entrar em contato conosco pelo formulário de contato aqui no site! Não se esqueça de se inscrever no canal do Youtube Rocketz Pro para saber quando sair um vídeo novo. Até a próxima!